A História do Chapéu Panamá

Chapéus para curtir o verão
12 de dezembro de 2017
10 Dicas de Como Utilizar Chapéu Fedora
10 Dicas de Como Utilizar Chapéu Fedora
28 de março de 2018

A História do Chapéu Panamá

5 (100%) 1 vote

É indiscutível que o legítimo chapéu Panamá é uma verdadeira obra de arte, pois a cada dia ganha mais e mais adeptos apaixonados pelo estilo, história e elegância deste modelo.
Chapéu Panamá
Originalmente, o modelo é fabricado artesanalmente no Equador com a famosa palha toquilla, mas já podemos encontrar modelos de chapéu Panamá com materiais similares, como palha sintética ou celulose.

Apesar do nome, poucos sabem que sobre a história do chapéu Panamá. Este modelo é produzido no Equador. Foi nomeado como chapéu Panamá devido ao sucesso de comercialização na época da construção do Canal do Panamá no início do século passado. Como a transição do atlantico para o pacifico era facilitada cruzando o Panamá, o fluxo foi aumentando e o chapéu foi ganhando notoriedade.

Tudo começou em meados do século XVI, quando os espanhóis conquistaram o Equador e notaram que os nativos daquela região usavam chapéus de palha muito semelhantes às toucas usadas na Europa por freiras e viúvas, que cobriam orelhas e pescoço. Por esta razão, o chamavam de Toquillas, e a palha utilizada para fazê-los de Palha Toquilla. Um tempo depois, no século XVII, os colonizadores se aproveitaram da mão-de-obra indígena e modernizaram o modelo inspirado nos europeus.

Os tecelões mais famosos estão localizados nas cidades de Jipijapa e Montecristi.

Um tempo depois, no século XVIII, o uso de chapéu de palha toquilha era muito popular pela nobreza colonial espanhola, logo, o Rei da Espanha encomendou vários tecidos de palha toquilha para sua esposa. Os botânicos da corte constataram que esta palha é originária da uma espécie de palmeira pequena, que só cresce até 2 metros e nas proximidades da costa Equatoriana. Deram-lhe o nome de Carludovica Palmata, em honra ao Rei Carlos e sua esposa Ludovica.

Carludovica Palmata

Logo após a independencia do Equador, o empresário Manuel Alfaro começou a produzir em Montecristi e iniciou a exportação para o Panamá, abrindo lojas e atraindo a atenção do mundo inteiro, e então que a história do chapéu Panamá espalhou-se para outras localidades.

Logo após o desenvolvimento do comércio em Montecristi as autoridades locais da cidade de Cuenca abriram uma fábrica moderna no intuito de melhorar a economia local, atraindo também tecelões de Montecristi para treinar as pessoas da cidade que tivessem interesse.

Comércio em Montecrist

Os chapéus de Cuenca se diferenciavam pelo processo químico de branqueamento da palha e a utilização de uma palha mais grossa para permitir a confecção rápida dos chapéus. A indústria do chapéu Cuencano logo prosperou e virou a atividade econômica mais importante desta região.

Ícone de Sucesso e Estilo: Muito Além da História do Chapéu Panamá

Em meados de 1848, Eloy Alfaro, filho de Manuel Alfaro, que se tornou também presidente do Equador, assumiu os negócios da família, fazendo a exportação para os EUA girar em torno de 200 mil unidades ao ano.

Presidente Theodoro Rosevelt Usando Chapéu Panamá Montecristi

A popularidade cresceu no mundo inteiro quando a imprensa mundial publicou uma foto do presidente Theidore Roosevelt, usando um chapéu Panamá Montecristi durante sua visita ao canal, o que foi um fator essencial para a história do chapéu Panamá.

Além disso, na década de 1940, Hollywood popularizou-se o uso dos chapéus Panamá pelas estrelas tanto fora das telas como também nas produções “E o vento levou…”, “Casablanca” entre outras, dando aos chapéus uma imagem de sofisticação e glamour.

Muitas personalidades aderiram à moda do chapéu Panamá, como os brasileiros Getúlio Vargas e Tom Jobim.

Um dos pioneiros foi Santos Dumont, que já usava o seu em 1906.

A moda também se popularizou entre as estrelas de Hollywood, que acabaram rendendo ao charme de usarem seus modelos.

Estrelas de Hollywood Utilizando Chapéu Panamá

E hoje em dia, este modelo continua um ícone de estilo, sendo usado por homens e mulheres, muito popular nas praias, mas podendo ser usado também em ocasiões especiais ou até no dia-a-dia.

Chapéus Panamá

  • Chapéu Panamá Summer White – Famoso chapéu panamá dobrável, é elegante e charmoso. Uma ótima opção para qualquer época do ano, e para todos os estilos, de todas as idades.

Boinas Masculinas, Boinas Femininas e Gorros de Inverno, Leve 3 e Pague 2

O inverno chegou para ficar, para você ficar no estilo e bem aquecido, a Chapéus 25 preparou uma promoção imperdível: na compra de 2 boinas ou gorros, a 3ª é por nossa conta! Confira o regulamento no site e aproveite! Promoção válida enquanto durarem os estoques.

1 Comentário

  1. Ivanise disse:

    .Gosto muito de chapéu, acho muito elegante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *