Chapéu Clochê

Chapéu Floppy
26 de maio de 2020
Como tirar fotos usando chapéu
23 de junho de 2020

Chapéu Clochê

Hoje em dia quando falamos em chapéus lembramos automaticamente dos modelos de praia ou country, que são os mais comuns. Mas antigamente, durante os anos 20/30, o uso de chapéus era “obrigatório” e nas produções femininas o modelo que fazia sucesso era o chapéu clochê.

O chapéu clochê sem dúvida nenhuma definiu a moda desses anos e foi um ícone absoluto.

Surgimento

Mas ele nasceu alguns anos antes, em 1908 a chapeleira francesa Caroline Reboux criou o modelo, um chapéu simples em forma de sino que podia ser estilizado de várias maneiras diferentes. O acessório recebeu esse nome pois “cloche” significa “sino” em francês

Geralmente os modelos eram feitos de feltro ou palha e apesar de serem um modelo simples, eram muito bem feitos. Nos primeiros anos, Caroline fazia um modelo exclusivo para cada cliente, modelando o tecido na cabeça da própria cliente e personalizando na hora.

O modelo clochê era o oposto dos modelos que vieram antes dele, que costumavam ter abas grandes e muitos enfeites.

Anos populares

Depois do seu lançamento o modelo foi ganhando muita popularidade mas seu sucesso definitivo veio com o fim da Primeira Guerra Mundial. A guerra mudou a rotina das mulheres e os cortes de cabelo curtinhos se popularizam muito, e o chapéu clochê combinava perfeitamente com esse corte de cabelo.

Esse chapéu trouxe confiança e independência para as mulheres e todas faziam questão de sair usando seu chapéu.

A medida que o modelo foi ganhando popularidade os acessórios para personalizar os chapéus também foram aparecendo mais. O estilo art déco estava muito em alta na época e influenciava vários setores e com o chapéu não foi diferente.

O estilo artístico impactou as costuras e as abas do chapéu e apliques, broches e penas começaram a serem utilizados para personalização. Os modelos também ganharam detalhes em seda, assim também poderiam ser usados em ocasiões mais formais, como em casamentos por exemplo.

A personalização utilizada nos modelos também passou a ser uma mensageira, uma mulher solteira por exemplo, usava um broche de arco já o broche de flecha significava que a mulher era comprometida.

Durante os anos 30 o chapéu ainda fazia muito sucesso, aparecia em filmes e muitas famosas o usavam mas a partir dos anos 40 o modelo perdeu popularidade.

Já nos anos 60 ele voltou com algumas modificações, e alguns famosos, como Twiggy, por exemplo, usaram o modelo.

Em 2008 o modelo apareceu nas desfiles da marca Dior e atualmente apesar de não ser mais um modelo super popular ele ainda faz parte de produções vintages e românticas.

Veja aqui alguns looks

chapéu clochê
chapéu clochê
chapéu clochê

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *